Gravatas: Saiba tudo sobre esse acessório!

Gravatas fazem parte da Moda Masculina há muito tempo, passando por diversas transformações ao longo dos anos.

Como resultado disso, hoje temos uma grande variedade de modelos diferentes, proporcionando versatilidade para incorporar este acessório ao visual do homem de forma elegante.

É essa grande variedade que pode confundir muitos, dando um verdadeiro nó na garganta para combinar cores, texturas e peças. Para aliviar essa sensação, reunimos aqui tudo que você precisa saber para não errar na hora de comprar e vestir as suas gravatas.

Quais são os diferentes modelos de gravata?

Hoje temos 4 modelos de gravata, sendo eles:

  • Standard: Modelo padrão do acessório, como o próprio nome já diz. Originalmente em seda, é mais larga que as demais, garante um estilo clássico e apropriado para todo tipo de ocasiões formais.

    A gravata standard é o modelo favorito de homens maduros, mas definitivamente combina com todas as idades e tipos físicos, que estejam em busca de um acessório mais clássico;
  • Slim: Surgida quando o minimalismo tomou conta do mundo da moda, a gravata slim tem um corte mais fino e moderno. É preferida pelos mais jovens, mas isso não significa que tem limite de idade.

    Elas não são recomendadas para homens muito fortes ou acima do peso, ficando bem desproporcionais nesse caso, parecendo ainda mais finas e perdendo o toque despojado que permite incorporá-la a visuais formais e casuais;
  • Borboleta: As gravatas borboleta são bem características e seu uso costuma ser indicado apenas para momentos bem específicos, como acompanhando traje de gala e sendo informado no convite, caso contrário pode ser um risco.

    Porém, isso não impede que muitos homens adotem uma postura irreverente e combinem a gravata borboleta em looks até mesmo para o dia a dia;
  • Ponta Reta: Modelo que some e reaparece das tendências do universo masculino, a gravata de ponta reta normalmente é encontrada como variação do modelo slim, apesar de também poder ser encontrada mais larga, como a standard.

    Elas também se ligam a quem busca um visual mais diferente, irreverente e moderno. Sendo que o uso mais indicado para esse acessório seria em ocasiões onde o terno é dispensável, assim, o visual de camisa  e gravata de ponta reta fica perfeito.

Como dar nó em gravata?

O nó da gravata é algo que preocupa muitos homens que não estão acostumados a usar gravatas, mas que se veem em uma situação que o acessório é indispensável. Existem muitos tipos, mas vamos mostrar um bem simples e que combina com qualquer ocasião.

Além de como dar o nó, algumas dicas de cuidado são essenciais para não errar nesse acessório, veja:

  • Treine com antecedência, ninguém espera que acerte de primeira e a prática leva a perfeição
  • Não guarde a gravata com o nó já feito, para reaproveitar. Isso deixa a peça amassada e marcada, diminuindo sua vida útil;
  • Ensinar a dar nó em gravatas costumava ser um rito de passagem para a vida adulta, algo que pais ensinavam os filhos, que tal retornar essa tradição?
  • Fique longe das gravatas de nós prontos, seja de zíper, botão ou outro. Além de ficarem marcadas e totalmente deselegantes, o conjunto costuma ser de baixa qualidade e não vale o investimento.

Combinando a gravata com a roupa

Enquanto muitos tem o seu estilo preferido de cores e estampas de gravata, existem algumas recomendações de uso para o acessório nesse quesito. Não são regras, é perfeitamente possível que um homem elegante consiga inovar e ainda assim manter seu estilo.

Mas para aqueles que preferem algo mais garantidos, nossas dicas são:

  • Escolha de tom: A gravata é feita para se destacar no estilo masculino, para garantir contraste e atenção ao acessório, é mais indicado que ela seja sempre de tom mais claro que a camisa e ofereça uma estampa ou textura diferente das demais, somando ao visual elegante;
  • De olho na proporção: Seja clássico, moderno ou totalmente alternativo, o sucesso do visual está na proporção. Cuidado com muitas estampas, cores e texturas diferentes, mesmo que pareça pouco, uma gravata muito estampada pode acabar poluindo o seu visual;
  • Coringas: Um verdadeiro trunfo para qualquer gravata cair bem, é utilizar o acessório com ternos escuros, como cinza ou azul, e camisas lisas, que podem ser em branco ou azul. Dessa forma, você só erra se tentar muito.

Uma gravata para cada ocasião

Por fim, vale destacar que cada ocasião pede uma escolha diferente. Algumas são mais livres que outras, mas é essencial não se descuidar. Veja algumas dicas:

  • Casamento: Se atente ao estilo dos noivos e onde será a cerimônia. Gravatas clássicas e cores discretas costumam ser uma opção sem erros;
  • Traje de Gala: A gravata borboleta costuma ser exigida nessas ocasiões, evite desconfortos e vista-se como pede o convite;
  • Look alternativo: Bem livre, as gravatas slim, ponta reta e borboleta, em diferentes cores e texturas podem formar um look incrível, especialmente se o paletó for dispensável;
  • Trabalho: Passar confiança e seriedade nunca é demais, cores escuras e tradicionais são a escolha ideal. Standard ou Slim, o ideal é acompanhar a modelagem do terno;
  • Igreja: Seriedade e fé são os pontos mais importantes, o momento deve ser de adoração, procure tons mais tradicionais para não chamar a atenção.

Essas foram as dicas da Garbo para não errar na hora de adquirir e vestir suas gravatas. Dúvidas, sugestões e comentários, não deixe de nos mandar sua mensagem.

Obrigado e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *